• 1
  • 2
  • 3
  • 4
bate-papo-2 category image outros category image
28 de Dezembro de 2018

Olá, tudo bem? 😍 E vamos falar um pouco sobre negócios? Eu tenho como meta para 2019 sair da crise, e vocês?

Esse ano de 2018 foi considerado de crise, e agora a expectativa é que 2019 seja um ano muito mais próspero e produtivo. Por isso, muitos empreendedores estão apostando cada vez mais no digital para alavancar seu negócio e sua carreira. E para isso ocorrer, existem muitas maneiras, mas a principal é a ter uma marca pessoal forte que humanize nosso negócio, gerando maior conexão com o público.

E foi pensando nisso que a jornalista e especialista em imagem, Dani Almeida, desenvolveu um passo a passo ensinando como empoderar a nossa marca pessoal, utilizando as redes sociais para potencializar parcerias e negócios.

“Pesquisas mostram que 74% dos consumidores se orientam por meio de suas redes sociais para realizar uma compra. Além disso, desde a época das cavernas, nós, humanos, fomos feitos para nos conectarmos com outras pessoas, por isso, empresas com fortes marcas pessoais por trás como por exemplo, da Apple (Steve Jobs) a Magazine Luiza (Luiza Trajano) ou Arezzo (Alexandre Birman), conseguem se destacar no mercado e ter um resultado superior. Pessoas gostam de comprar de pessoas, não importa se é um produto ou serviço”, explica.

Vamos conferir abaixo o passo a passo?

1. Definir sua marca pessoal: Que atributos (Competência? Ética? Modernidade?) fazem parte da sua essência e que você deseja comunicar na sua marca pessoal?

2. Alinhar sua imagem pessoal a esses atributos: Por exemplo, se você deseja transmitir sobriedade e seriedade pode adotar tecidos mais encorpados e roupas com cortes mais retos.

3. Definir sua zona de engajamento: Quais redes sociais você vai trabalhar? Você vai trabalhar listas de email e WhatsApp?

4. Planejar seu conteúdo: Que tipo de conteúdo posso gerar e que vai atrair o público certo e que vai estimular a rentabilização? Seu conteúdo é a chave para gerar valor para o seu negócio e a principal ferramenta para estimular a rentabilização.

5. Encontrar seu público-alvo: Onde está seu público nas redes? Atrair o público errado pode significar o fracasso. Ah e não compre seguidores ou infle seus números. O que vem fácil, vai fácil. O Instagram por exemplo faz a limpa em contas fake de tempos em tempos.

6. Conhecer as ferramentas certas: é mito que só consegue o sucesso quem gasta muito dinheiro. Há muitas estratégias de comunicação e marketing, além de ferramentas gratuitas, ou ferramentas extremamente baratas, que podem acelerar muuuito seu crescimento digital.

7. Manter a frequência e a coerência: Não adianta postar um dia e deixar as redes paradas uma semana. Em uma semana, você perdeu a conexão com a sua audiência.

Como empoderar sua marca pessoal e acelerar seu negócio em 2019

Quem aqui já conhece a Dani Almeida? Aposto que muitas blogueiras que por aqui passam já ouviram falar nela, ou devem ser suas alunas, assim como eu. Atualmente, estou fazendo 3 cursos dela (Influencadora de Sucesso, Do 0 aos 10k, Parcerias Infinitas) e, muito em breve pretendo falar melhor sobre cada um aqui para vocês também. Ela é criadora do perfil @opoderdaimagem, e já ajudou milhares de mulheres a melhorarem sua imagem e autoestima compartilhando conteúdo nas redes sociais e no seu blog. Por causa de seus resultados como influenciadora, passou a mentorar e ensinar outras influenciadoras, até desenvolver diversos cursos de influência digital. Para conhecer mais, essa er mais sobre os seus cursos, acessem o site.

E aí, gostaram? Quem já é aluna dela, me conta aqui nos comentários o que achou. E quem quer que eu fale mais sobre os cursos que estou fazendo, e qual deles gostaria de saber mais, responde aí. 😘

LEIA TAMBÉM:

  • 5 coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama 5 coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama
  • Neon é tendência em 2019! Neon é tendência em 2019!
  • Remember-do-feriadão-carnaval-and-the-oscar-goes-to Remembers do feriadão: Carnaval and “The Oscar goes to….”
  • Um pouco sobre os publiposts... Um pouco sobre os publiposts…
  • bate-papo-2 category image
    14 de Fevereiro de 2018

    Helloooo, lindas e lindos! Como tem passado? Recentemente, voltei para São Paulo e já estou na ativa novamente. E hoje eu queria fazer um desabafo sobre algo bastante polêmico na blogosfera : sobre o tanto de releases que chegam todos os dias na nossa caixa de e-mails. Afinal, será que todo e qualquer assunto que recebemos “vale uma notinha”? Ok, vale lembrar que eu mesma já publiquei alguns que recebi, e posso publicar, mas sinto que precisamos esclarecer alguns pontos.

    Vale uma notinha? - Sobre release para blogueiras

    É certo que os blogs, que surgiram como a ideia de ser um “diário virtual”, ganharam bastante destaque (obrigada, Senhor!) 🙌 no sentido de armazenar e passar informações para a frente, a  ponto de virarem uma ótima opção na mídia. Por essa razão, profissionais na área de comunicação entenderam a importância de se trabalhar junto a nós, e passaram a nos incluir em seus planos e mailings de clientes. Até aí, tudo lindo e ok, certo? Mas enviar releases,  será que sempre vale a pena? Será mesmo que nossos públicos são 100% parecidos?

    Vamos lá, precisamos ressaltar que ainda existe uma grande diferença entre veículos de blogs. Os veículos vivem de notícias, então receber releases faz parte do trabalho e funciona muito bem. Isso sem falar que o jornalista recebe sua remuneração para realizar tal trabalho, ok? Mas e nós, blogueiras? Pois então, o que fazemos é escrever a nossa opinião sobre coisas, produtos, eventos, tudo dentro do nosso espaço. Ou seja, não recebemos remuneração para isso, e não temos a função de apurar, como um jornalista.

    Até aqui, foi possível perceber o quanto blogueiras e releases não estão no quadrante de uma perfeita combinação. Ok, isso também não significa que as assessorias não possam nos enviar, ou questionar o recebimento de seu material. Eu mesma, adoro alguns que recebo, e muitas vezes me ajudam na hora de produzir um conteúdo também. O que considero dizer é que, com certo cuidado na abordagem, isso poderia sim fazer uma boa diferença nos resultados.

    Querem ver como?

    1. Conhecer bem a blogueira com que gostaria de manter uma relação profissional, saber quais são seus assuntos relevantes e interessantes. Isso já facilita muito na hora da abordagem.
    2. Antes de enviar uma ação ou presskit – já vamos tocar nesse ponto também – não custa nada confirmar os dados de recebimento (as pessoas podem mudar de endereço, né?), avaliar se a blogueira tem afinidade com o assunto, ou a marca em questão. Eu, por exemplo, ainda não sou mãe, e já me pediram para publicar sobre produtos para bebês. Oi?!?!?
    3. As vezes, o assunto é legal, e até relevante para nossos blogs e redes sociais, mas vem sem a imagem, ou a mesma vem em baixa qualidade para download. Seria interessante entregar a “notinha” com serviço completo, sem que tenhamos que ficar solicitando imagens, não é mesmo?
    4. Sobre os presskits, não somos “Maria Brindeiras” (embora existam muitas, infelizmente), mas fica, no mínimo, bem feio que os mesmos sejam enviados apenas para uma parte do mailing, e para a outra apenas o texto pedindo “notinha”. O ideal é que se escolha com quem se quer trabalhar, e que todas as escolhidas possam recebê-lo. E sim, nós geralmente sabemos quem recebe e quem não, é isso é muito chato.
    5. Criar hashtags ajuda a medir os resultados, e seria bom se viessem junto, para que usarmos nas publicações.  Mas nem sempre vem.
    6. Sobre eventos, nem quero me aprofundar. Postarei apenas sobre os quais eu for convidada a prestigiar. Qual o sentido de falamos daquele super evento de lançamento de produto, inauguração de estabelecimento, show, ou qualquer outro para o qual nem convite recebemos? Para mim, nenhum. Gosto de compartilhar as minhas vivências com minhas leitoras. Logo, se não vivi tal experiência, não tenho como falar, não é mesmo?

    “Ah, Melissa, mas e se rolar pagamento em dinheiro pela sua publicação no blog?”-  Seria nosso sonho, rsrs! Embora seja difícil, mas caso venha a acontecer, a gente vai lá e faz o que deve ser feito por nós,  quando fazemos nossos publiposts: os mesmos serão devidamente sinalizados como tal. E ponto.

    Embora todas as medidas indicadas tenham certo impacto, ainda é importante investir nesse tipo de relacionamento. E podemos sim, trazer bons resultados para ambas as partes.

    E por aqui, temos alguma leitora blogueira? E assessoria? Caso tenha, gostaria muito de um feedback de vocês nos comentários. Ou, caso prefiram, só me enviar um e-mail para conversarmos melhor. 😘

    LEIA TAMBÉM:

  • Um pouco sobre os publiposts... Um pouco sobre os publiposts…
  • Setembro Amarelo - 7 principais causas que as pessoas sinalizam antes de cometer o suicídio Setembro Amarelo – 7 principais causas que as pessoas sinalizam antes de cometer o suicídio
  • Valorizando Sua Imagem - Se vestir bem gastando menos? Sim, é possível! Valorizando Sua Imagem – Sobre se vestir bem gastando menos.
  • Tattoo nova, Bepantol e afins - Brincando de Youtuber Tattoo nova, Bepantol e afins – Brincando de Youtuber