• 1
  • 2
  • 3
  • 4
bate-papo-2 category image outros category image
9 de Janeiro de 2019

Segundo o cineasta brasileiro Glauber Rocha, uma câmera na mão e uma ideia na cabeça já era o início para se produzir um filme. Mas nem tudo funciona desta forma, embora todo mundo tenha alguma história para contar ao mundo, que possa despertar interesse e acrescentar algo na vida de outra pessoa. Mas, no campo das letras, simplesmente uma ideia na cabeça e um computador na frente não são o suficiente para lançar um livro. É importante seguir alguns passos, como o planejamento, dedicação e organização, além de possuir um know-how naquilo que se quer escrever.

4 motivos para quem quer lançar um livro

Confiram abaixo algumas dicas:

1. Deixar um Legado

Os livros nunca morrem, estão sempre presentes em prateleiras de bibliotecas, livrarias e também no ambiente virtual como e-books. Quem possui uma obra publicada, acaba deixando uma herança para as próximas gerações, pois um livro nunca expira, pode passar de geração para geração e não deixa a sabedoria, as memórias e os aprendizados de seu escritor morrerem.

2. Compartilhar experiências

Um livro é um meio muito eficaz para você transmitir seus conhecimentos e experiências a um grande número de pessoas, é um bom exemplo disso é  “O Guia do Viajante do Caminho de Santiago – Uma Vida Em 30 Dias”, de Daniel Agrela, viajante profissional e jornalista. Sua obra é um guia brasileiro que compartilha a experiência do autor no famoso caminho europeu e traz orientações valiosas para que os leitores aproveitem muito a viagem.

3. Alavancar os negócios

Publicar um livro para um autor pode ser um impulsionador de carreira. Se tiver conteúdo, texto está bem redigido e for gostoso de ler, tendo em mente as necessidades do público-alvo no tema, ele terá muito boas chances de ser bem aceito pelos leitores.

4. Conferir credibilidade e tornar seu autor uma referência

O livro dá força para o profissional que pretende ser referência em uma área, confere credibilidade e contribui muito para o seu autor se consolidar como especialista em determinado assunto, mas para isso a obra deve ser muito bem construída e de fato agregar valor aos seus leitores.

Escrever um livro não é uma atividade para ser realizada sozinho, tampouco exige algum talento nato. Porém, demanda conhecer bem e ter experiência de determinado assunto e do público. É preciso contar com a orientação especializada de um book advisor, que possa acompanhar o autor em cada uma das etapas da escrita e publicação de seu livro.

LEIA TAMBÉM:

  • Água com limão em jejum: é ruim, mas é bom! Água com limão em jejum: é ruim, mas é bom!
  • Beauty Vip Club, a primeira agência de marketing digital para influencers de beleza Beauty Vip Club, a primeira agência de marketing digital para influencers de beleza
  • Copos de shot para tequila, y outras cositas más? Na Gorila Clube tem! Copos de shot para tequila, y outras cositas más? Na Gorila Clube tem!
  • Se cuidar vai muito além de um ato de carinho Se cuidar vai muito além de um ato de carinho
  • bate-papo-2 category image outros category image
    28 de Dezembro de 2018

    Olá, tudo bem? 😍 E vamos falar um pouco sobre negócios? Eu tenho como meta para 2019 sair da crise, e vocês?

    Esse ano de 2018 foi considerado de crise, e agora a expectativa é que 2019 seja um ano muito mais próspero e produtivo. Por isso, muitos empreendedores estão apostando cada vez mais no digital para alavancar seu negócio e sua carreira. E para isso ocorrer, existem muitas maneiras, mas a principal é a ter uma marca pessoal forte que humanize nosso negócio, gerando maior conexão com o público.

    E foi pensando nisso que a jornalista e especialista em imagem, Dani Almeida, desenvolveu um passo a passo ensinando como empoderar a nossa marca pessoal, utilizando as redes sociais para potencializar parcerias e negócios.

    “Pesquisas mostram que 74% dos consumidores se orientam por meio de suas redes sociais para realizar uma compra. Além disso, desde a época das cavernas, nós, humanos, fomos feitos para nos conectarmos com outras pessoas, por isso, empresas com fortes marcas pessoais por trás como por exemplo, da Apple (Steve Jobs) a Magazine Luiza (Luiza Trajano) ou Arezzo (Alexandre Birman), conseguem se destacar no mercado e ter um resultado superior. Pessoas gostam de comprar de pessoas, não importa se é um produto ou serviço”, explica.

    Vamos conferir abaixo o passo a passo?

    1. Definir sua marca pessoal: Que atributos (Competência? Ética? Modernidade?) fazem parte da sua essência e que você deseja comunicar na sua marca pessoal?

    2. Alinhar sua imagem pessoal a esses atributos: Por exemplo, se você deseja transmitir sobriedade e seriedade pode adotar tecidos mais encorpados e roupas com cortes mais retos.

    3. Definir sua zona de engajamento: Quais redes sociais você vai trabalhar? Você vai trabalhar listas de email e WhatsApp?

    4. Planejar seu conteúdo: Que tipo de conteúdo posso gerar e que vai atrair o público certo e que vai estimular a rentabilização? Seu conteúdo é a chave para gerar valor para o seu negócio e a principal ferramenta para estimular a rentabilização.

    5. Encontrar seu público-alvo: Onde está seu público nas redes? Atrair o público errado pode significar o fracasso. Ah e não compre seguidores ou infle seus números. O que vem fácil, vai fácil. O Instagram por exemplo faz a limpa em contas fake de tempos em tempos.

    6. Conhecer as ferramentas certas: é mito que só consegue o sucesso quem gasta muito dinheiro. Há muitas estratégias de comunicação e marketing, além de ferramentas gratuitas, ou ferramentas extremamente baratas, que podem acelerar muuuito seu crescimento digital.

    7. Manter a frequência e a coerência: Não adianta postar um dia e deixar as redes paradas uma semana. Em uma semana, você perdeu a conexão com a sua audiência.

    Como empoderar sua marca pessoal e acelerar seu negócio em 2019

    Quem aqui já conhece a Dani Almeida? Aposto que muitas blogueiras que por aqui passam já ouviram falar nela, ou devem ser suas alunas, assim como eu. Atualmente, estou fazendo 3 cursos dela (Influencadora de Sucesso, Do 0 aos 10k, Parcerias Infinitas) e, muito em breve pretendo falar melhor sobre cada um aqui para vocês também. Ela é criadora do perfil @opoderdaimagem, e já ajudou milhares de mulheres a melhorarem sua imagem e autoestima compartilhando conteúdo nas redes sociais e no seu blog. Por causa de seus resultados como influenciadora, passou a mentorar e ensinar outras influenciadoras, até desenvolver diversos cursos de influência digital. Para conhecer mais, essa er mais sobre os seus cursos, acessem o site.

    E aí, gostaram? Quem já é aluna dela, me conta aqui nos comentários o que achou. E quem quer que eu fale mais sobre os cursos que estou fazendo, e qual deles gostaria de saber mais, responde aí. 😘

    LEIA TAMBÉM:

  • Na cabeceira – 101 Filmes Para Quem Ama Moda
  • Se cuidar vai muito além de um ato de carinho Se cuidar vai muito além de um ato de carinho
  • Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego
  • Tattoo nova, Bepantol e afins - Brincando de Youtuber Tattoo nova, Bepantol e afins – Brincando de Youtuber
  • bate-papo-2 category image imagem-estilo category image moda category image
    5 de Dezembro de 2018

    A aparência e o comportamento do funcionário é muito importante porque irá refletir sobre a imagem corporativa da Empresa que representa. Na apresentação para uma entrevista de emprego é necessário que sua imagem represente três elementos: coerência, consistência e clareza. Isso conta na hora de ser avaliado por um recrutador e ser contratado.

    A influenciadora digital e consultora de imagem Jhanne Pires dá dicas para fazer as escolhas certas para o momento da entrevista: “a imagem tem que estar coerente com o seus objetivos, com o currículo, com seu conhecimento e habilidades, com a identidade do escritório e com o ambiente profissional”.

    Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego

    Jhanne aponta três pilares para escolher o look ideal para o ambiente corporativo.

    1- O seu comportamento e apresentação tem que ser consistente.

    2- A sua imagem tem que ter uma comunicação clara de quem você é.

    3- Coerência.

    Dress code profissional

    “O traje formal transmite a mensagem de profissionalismo, seriedade, autoridade, credibilidade, confiabilidade e solidez, indicado para advocacia tradicional, áreas executivas de bancos, instituições financeiras/ governamentais”.

    Veja algumas sugestões da visagista para homens e mulheres

    1- Trajes formais

    Traje formal feminino: saia secretária, camisa + blaser e scarpin.

    Traje Formal masculino: terno, camisa, gravata e sapato social.

    2- Trajes semi formais

    Semi formal transmite a mensagem de profissionalismo, consistência, organização, confiabilidade, e receptividade. Usado em multinacionais, diretoria de RH, marketing…

    Feminino: calça skinny + blaser fechado, e scarpin

    Masculino: terno, camisa e sapatos. Se usar gravata que seja da cor da camisa.

    3- Casual profissional

    Transmite a mensagem de flexibilidade, descontração e competência.

    Feminino: calça de alfaiataria pantacourt + blusa com mangas, sandálias de salto grosso que tampe os dedos dos pés.

    Masculino: camisa com mangas dobradas e calça de alfaiataria.
    .
    4- Esportivo profissional

    Esportivo profissional indicado para escritórios de arquitetura, design, web, escolas de idiomas e agência de publicidade. Transmite a mensagem de descontração, informalidade e acessibilidade.

    Feminino: calça jeans skinny, t-shirt, blaser aberto e sapato oxford feminino

    Masculino: calça jeans, camisa manga curta, tênis e jaqueta.

    LEIA TAMBÉM:

  • Férias e looks mais descolados dessa temporada Férias e looks mais descolados dessa temporada
  • Como usar Living Coral na virada de ano Como usar Living Coral na virada de ano
  • Tendência – Vestido Com Calça
  • Look do dia: cropped de renda com veludo Look do dia: cropped de renda com veludo
  • bate-papo-2 category image lifestyle category image
    23 de Novembro de 2018

    Oi, amores! ❤️ Como estão?

    E estamos em plena Black Friday, uma das datas mais importantes do varejo. Embora seja uma data tipicamente americana, a mesma ganhou muito destaque nos últimos anos em todo o mundo, onde várias lojas sempre se preparam para oferecer descontos e promoções únicas, em uma excelente oportunidade de alavancar vendas. Mas quando mesmo que é a Black Friday? A data sempre é comemorada  na sexta-feira após o Dia de Ação de Graça, ou seja, no dia 23 de novembro, e os consumidores aproveitam para fazer suas compras de final de ano com economia.

    7 dicas para aproveitar a Black Friday

    Mas que tal conferirmos algumas dicas para aproveitar muito bem  esse período de Black Friday?

    1. Preparem-se

    Comecem fazendo uma lista daqueles itens que realmente precisam, separando por tópicos, como casa, empresa, férias, equipamentos eletrônicos, etc. Com essa lista, fica mais fácil não cair em tentações e acabar comprando coisas por puro impulso, e ajuda a garantir que essas compras sejam todas úteis.

    2. Pesquisem as ofertas

    Saibam claramente o que pretendem adquirir e façam uma pesquisa de preços antes da Black Friday, para saber onde comprar cada item da lista. Não esqueçam de que algumas lojas oferecem condições especiais para empresas, o que pode render uma economia bem maior.

    3. Estabeleçam um orçamento

    Para não acabar criando dívidas desnecessárias, é tão importante estabelecer um orçamento para poder ir às compras. Caso seja possível aumentar esse orçamento, ainda melhor, já que esse é um dia atípico, e dá para economizar nos próximos meses. Mas muito cuidado para não ultrapassar esse orçamento.

    4. Compras on-line

    Compras pela internet oferecem muitas vantagens e descontos exclusivos, além de não precisar passar pelas filas e trânsito, não é mesmo? E se for fazer essas compras para a sua empresa, uma dica é verificar se a loja tem descontos especiais para atacado, ou para quem possui CNPJ, pois isso poderá render mais economia ainda.

    5. Cuidado com as compras por impulso

    Por mais que a adrenalina e a emoção tome conta de nós quando surgem as ofertas da Black Friday, o ideal é se acalmar e manter o foco na lista de compras. Vale ponderar algumas compras que não estavam na mesma, desde que não saia do orçamento estipulado.

    6. Ofertas limitadas

    Ainda dentro da lista, vale identificar aqueles ítens que podem ser limitados ou ter algum grande estoque. O que for limitado, é bom dar prioridade, garantindo sua compra para não acabar ficando sem.

    7. Alerta: Black Fraude

    Cuidado com as ofertas enganosas, o tal “tudo pela metade do dobro”. Por isso é tão importante a pesquisa e comparação de valores, assim como conferir o preço final da sua compra.

    E que possamos realizar ótimas compras nesta Black Friday! 😘

    LEIA TAMBÉM:

  • Como empoderar sua marca pessoal e acelerar seu negócio em 2019 Como empoderar sua marca pessoal e acelerar seu negócio em 2019
  • Imagem & Estilo – Preto e Azul Marinho, combinam sim!
  • Beauty Fair 2017: por onde passei, o que vi, e o que achei. Beauty Fair 2017: por onde passei, o que vi, e o que achei.
  • 5 filmes para assistir - sozinho ou acompanhado - no Dia dos Namorados! 5 filmes para assistir – sozinho ou acompanhado – no Dia dos Namorados! ❤️
  • bate-papo-2 category image lifestyle category image
    14 de Novembro de 2018

    Oi, amores! ❤️ Como estão vocês?

    No desespero de perdermos os quilinhos indesejáveis, muitas vezes saímos em busca de dietas milagrosas, não é mesmo? Aí vamos imitar o vizinho, o amigo do amigo, a celebridade, e por aí vai, porque para eles deu super certo, uhuuuu! Existem várias dessas dietas, como as que restringem carboidratos (a famosa low-carb), a que restringe gordura (low fat), a cetogênica (uma low-carb com maior redução de carboidratos), a vegetariana, a vegana, a dieta dos pontos, etc etc. Mas e aí, será que essas dietas realmente funcionam?

    3 perguntas para se fazer antes de começar uma dieta

    Primeiramente, segundo especialistas, é necessário definir o que é o “funcionar” em questão. Afinal, uma dieta que funciona pode significar que ela é eficaz em fazer com que a pessoa perca peso temporariamente, mas pode não impedir que ela venha a ganhar novamente também. Sendo assim, é importante que sua validação passe por 3 questões básicas:

    1 – A dieta tem como foco o controle de insulina no sangue?

    Nenhuma dieta ou método que não controle a insulina no sangue irá funcionar em longo prazo. Carboidratos densos (pães, massas, batatas, arroz, doces etc) são os responsáveis pelos picos de insulina no sangue. Então esses alimentos precisam ser controlados. Por outro lado, se a dieta em questão corta os carboidratos totalmente e restringe a nossa alimentação à somente poucos alimentos, isto também pode ser um problema.

    2 – A dieta fornece ao corpo todas as vitaminas e nutrientes necessários para que tenha boa saúde?

    É preciso que a dieta promova o consumo de alimentos ‘de verdade’, ou seja, carnes, legumes, ovos, folhas, frutas (com moderação). Os produtos derivados de farinhas, como pães, massas (mesmo integrais) iogurtes artificiais; suplementos e shakes não se enquadram entre esses alimentos.

    No que diz respeito ao emagrecimento precisamos lembrar que, ao contrário do que dizem, não precisamos emagrecer para ficarmos saudáveis, mas, sim, ficarmos saudáveis para podermos emagrecer. Isto porque, além do emagrecimento sustentável, o objetivo com a dieta é a melhora da saúde e o fortalecimento interno, com ganho de disposição.

    3 – A dieta proporciona satisfação, disposição e é simples?

    Se a dieta nos deixar com fome durante o dia ou à noite, isto também não é um bom sinal. Possivelmente o metabolismo de nosso organismo será afetado negativamente, mais cedo ou mais tarde por conta disso.

    Não obstante, a solução para o emagrecimento e para a manutenção do peso ideal não se encontra na dieta X ou Y,  mas na adoção de um estilo de vida saudável verdadeiramente embasado no que a ciência sabe atualmente sobre nutrição, emagrecimento e boa forma.

    Por fim não merecemo sofrer a vida inteira, um estilo de vida saudável de verdade precisa ser saboroso, flexível, fazer com que possamos nos sentir bem. De outra forma, nao viveríamos uma vida, mas sim um martírio, concordam?

    Compartilhe:
    0 Comentário

    LEIA TAMBÉM:

  • Bem vindo ao novo Plaza Sul - No mesmo lugar, um shopping diferente Bem vindo ao novo Plaza Sul – No mesmo lugar, um shopping diferente
  • 5 coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama 5 coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama
  • A cada dia me reinvento!
  • Melasma? Calma, que tem jeito! Melasma? Calma, que tem jeito!
  • bate-papo-2 category image lifestyle category image
    18 de Outubro de 2018

    Oi, tudo bem com vocês, amores? 💖

    Segundo dados levantados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil somará cerca de 560 mil novos casos de câncer em 2018. É só os casos de câncer de mama correspondem  a 28% desse número. Mundialmente os dados também são alarmantes, pois o câncer de mama afeta 2,1 milhões de mulheres por ano, sendo o quinto que mais mata.

    Para esclarecer dúvidas relacionadas ao câncer de mama, oncologistas do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas comentam perguntas frequentes.

    5 coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama

    • Gravidez não aumenta risco de recidiva de câncer de mama

    Muitos tipos de cânceres são sensíveis ao estrogênio, por isso, é comum que as mulheres tenham dúvidas em relação à gravidez após o tratamento do câncer de mama. No entanto, de acordo com uma análise apresentada durante o Encontro Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), a associação entre as alterações hormonais decorrentes da gestação a um maior risco de recidiva de um tumor de mama é equivocada.

    O estudo avaliou um grupo de 1.207 pacientes, todas elas diagnosticadas com câncer de mama pré-menopausa – com menos de 50 anos – em 2008. “Passados 10 anos, 333 delas engravidaram e em comparação com as demais voluntárias, não houve diferença considerando a recidiva do câncer, inclusive em casos de tumores classificados como RE-positivo, quando as células cancerosas são receptoras de estrogênio e tendem a se proliferar em resposta a esse hormônio”, explica a Dra. Michelle Samora.

    Para mulheres que tiveram tumores de mama RE-negativo e engravidaram após o tratamento, o risco de mortalidade despencou 42%.

    • Se eu utilizar algum método contraceptivo hormonal vou ter câncer de mama?

    Ainda existem muitas questões sobre a relação direta entre a contracepção hormonal e o câncer de mama. Este ano, um estudo publicado no “The New England Journal of Medicine” revelou que o uso do anticoncepcional produziu um caso extra de câncer de mama para cada 7.690 mulheres por ano, considerando que, cerca de 140 milhões usam o anticoncepcional em todo o mundo.

    Embora exista esse risco aumentado, ele ainda pode ser considerado relativamente baixo. “Como os próprios autores do estudo reforçam, a ameaça ligada aos métodos contraceptivos é pequena. Por isso, não há motivo para pânico – vale apenas avaliar se no seu caso, a pílula traz mais riscos do que benefícios”, afirma a Dr. Samora.

    • Homens também podem ter câncer de mama

    Assim como as mulheres, homens também apresentam glândulas mamárias. Apesar da baixa incidência, o câncer de mama masculino pode se manifestar e existe um alto percentual de mortalidade. Segundo a American Cancer Society, cerca de 2.550 homens serão diagnosticados com câncer de mama invasivo e cerca de 480 morrerão a cada ano.

    Na maioria das vezes, o diagnóstico é tardio, já que homens não costumam realizar a mamografia anualmente. “Para detectar qualquer tipo de problema, é preciso que o homem realize o autoexame com frequência, principalmente depois dos 50 anos para frente, que é a faixa etária em que ocorrem mais casos do câncer de mama masculino”, indica o Dr. Daniel Gimenes.

    • Exercícios são fundamentais para a prevenção e tratamento

    A prática de exercícios é fundamental para uma vida saudável e, cada vez mais pesquisas mostram uma ligação direta com a prevenção e o tratamento do câncer. Um estudo publicado na revista científica Cancer Epidemiology, feita pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), em parceria com a Universidade de Harvard, Universidade de Cambridge e Universidade de Queensland, mostrou que cerca de 10 mil novos casos de câncer poderiam ser evitados com a prática da atividade física.

    “O movimento regular faz com que sejam eliminadas do sangue as moléculas de gordura, chamadas de lipídios, que servem como forma de alimento para as células tumorais. Isso significa que os exercícios dão um suporte extra para que o corpo possa combater o inimigo, reduzindo suas chances de crescimento”, afirma o oncologista Dr. Daniel Gimenes.

    A melhora nos índices de resposta contra o tumor de mama pode ser obtida a partir de mudanças leves na rotina, cerca de 150 minutos de atividade física semanal, ou seja, 20 minutos por dia, já fazem a diferença.

    • Histórico de câncer de mama na família aumenta a probabilidade, mas não é fato que vá desenvolver a doença

    Os cânceres hereditários se desenvolvem quando uma pessoa nasce com alterações herdadas da mãe ou do pai. Isso pode representar um fator de risco para o câncer de mama, mas a genética familiar ainda presenta um percentual baixo de todos os diagnósticos da doença. “Estima-se que entre 5 e 10% dos casos de câncer têm um forte componente hereditário, quando uma mutação transmitida de geração para geração é responsável por aumentar as chances de uma pessoa desenvolver a doença”, comenta o Dr. Gimenes.

    Os testes genéticos podem auxiliar no diagnóstico precoce da doença, mas são indicados apenas quando há um alto risco de mutações associadas ao histórico familiar de câncer de mama em parentes próximos (mãe e/ou irmã) e que tenham apresentado tumores com idade inferior aos 50 anos.

    • Reposição hormonal aumenta riscos de câncer de mama?

    A reposição hormonal é muito utilizada para amenizar os sintomas da menopausa, mas muitas mulheres sentem-se inseguras em relação à segurança do tratamento. Até o momento, não há nenhum estudo que comprove efetivamente a relação entre a reposição hormonal e o aumento do risco de câncer de mama, contudo se sabe que muitos tumores podem se desenvolver mais rápido por conta dos estímulos hormonais.

    “Assim como no caso do anticoncepcional, a reposição hormonal apresenta um risco aumentado, mas ele ainda pode ser considerado relativamente baixo”, salienta a oncologista Michelle Samora. Mulheres que já tiveram câncer de mama, histórico familiar da doença ou alguma pré-disposição genética, o estímulo hormonal deve ser avaliado com cautela e sempre com acompanhamento médico.

    LEIA TAMBÉM:

  • Easy Organic Food Solutions tem opções completas para todos os dias Easy Organic Food Solutions tem opções completas para todos os dias
  • Riachuelo Moda Casa apresenta coleção Espaço Torcedor Riachuelo Moda Casa apresenta coleção Espaço Torcedor
  • Recebidos Flor de Ameixa Moda Fitness Looks fitness com peças da Flor de Ameixa
  • Tattoo nova, Bepantol e afins - Brincando de Youtuber Tattoo nova, Bepantol e afins – Brincando de Youtuber
  • bate-papo-2 category image beleza category image
    1 de Outubro de 2018

    Hellooo, amores! ❤️ E aí, como estão vocês?

    Quem aqui rói ou já roeu as unhas? Eu já, é muito! Graças a Deus, parei com isso, e o mais legal é que antes mesmo de conferir essas dicas da Ana Costa, que é artista da Singu (marketplace incrível de beleza e bem estar), eu já havia aplicado elas na minha vida para deixar de lado esse hábito tão ruim.

    Sentimentos como ansiedade, estresse, nervosismo, tédio ou fome são alguns dos motivos ligados à onicofagia – conhecido popularmente como o hábito de roer as unhas. Sim, é algo muito mais comum do que se imagina encontrar pessoas com este vício. Procurar um psicólogo para entender E resolver esses problemas pode ser uma boa saída, mas existem alguns métodos que auxiliam, que a Ana nos passou.

    Vamos conferir?

    Manicure em dia

    Realizar a manutenção toda a semana torna mais fácil abandonar o hábito de roê-las, já que o resultado fica tão bonito que dá aquela dó de estragar e acabar com todo o trabalho utilizando os dentes. Melhor sempre contar com uma manicure para cutilar, lixar e pintar as unhas.

    Esmaltes inibidores

    Além do utilizar produtos focados em fortalecer as unhas, uma boa opção também é utilizar aqueles esmaltes inibidores, que tem gosto amargo, sabe? Isso inibe a vontade de colocar os dedos em contato com a boca, garantindo mais saúde às unhas.

    Ajustar o tamanho

    A maioria das mulheres ainda deseja ter unhas compridas (acho lindas, mas nada práticas!) porém no início do processo, o melhor é mantê-las curtas, evitando que quebrem, surgindo assim a vontade de roer.

    Unhas postiças ou em gel

    Uma opção mais rápida é utilizar unhas postiças, ou em gel, que  garantem a textura e comprimento almejados em poucos minutos, e podem ser usada até a unha natural crescer e ganhar força.

    4 dicas para não roer mais unhas

    E aí, o que vocês acharam das dicas? Já utilizaram alguma? Me contem nos comentários. 😘

    LEIA TAMBÉM:

  • Moda Plus Size, existe mesmo? Moda Plus Size, existe mesmo?
  • Equaliv amplia atuação e entra no mercado de colágeno com revolucionária tecnologia alemã de auxílio ao combate do envelhecimento da pele Equaliv amplia atuação e entra no mercado de colágeno com revolucionária tecnologia alemã de auxílio ao combate do envelhecimento da pele
  • Equaliv lança Proteína isolada com tecnologia alemã exclusiva no mercado brasileiro Equaliv lança Proteína isolada com tecnologia alemã exclusiva no mercado brasileiro
  • Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego
  • bate-papo-2 category image lifestyle category image
    29 de Setembro de 2018

    Oi, meus amores? ❤️ Tudo bem com vocês?

    Quando pensamos em saúde, o mais natural é que nossa mente pense logo em parar de comer, perder peso, barriga, deixar de comer o que gostamos, etc.

    Se cuidar vai muito além de um ato de carinho

    Uma meta mal estipulada como “perder peso” não funciona, já que cérebro nunca quer “perder”, apenas ganhar. Então, é importante criar um sentido positivo, como, “ganhar um corpo mais saudável”, ou “ganhar um corpo mais leve”. Também é necessário determinar o que queremos especificamente, com dia, local e o que você ganharemos ao atingir tal meta.

    O exercício físico é um investimento intransferível, ou seja, só nós podemos fazer por nós mesmas, só tal como escolher um caminho de saúde e realização. Estudos comprovam os benefícios que o exercício físico promove a saúde, mas nem assim pode-se observar aumento na aderência aos exercícios físicos.

    Sabemos que as doenças que mais acometem a população, como as do coração, diabetes, acidentes vasculares e problemas metabólicas, não costumas apresentar sintomas,  e quando apresentam, normalmente já é tarde demais.

    O estresse também está cada vez mais presente na vida das pessoas, o que inibe o crescimento e a regeneração dos tecidos corporais, prejudica a nossa imunidade, provocam dores corporais, noites cheias de insônia. Quem perde com tudo isso é a nossa saúde e a beleza, o que significa que a mudança precisa acontecer de dentro para fora.

    Então, voltamos ao início, quando falamos que uma meta bem definida precisa ser positiva e acompanhada dos recursos necessários para acontecer. Vamos imaginar como será o seu ambiente, o local de convívio com a essa meta atingida? Por exemplo, como será ao comprar uma roupa nova, agora com mais saúde e mais auto-estima. E quanto ao sono, que dormindo melhor, estamos ativando um potente hormônio rejuvenescedor, melhorando a pele, o cabelo e até a unha.

    Que tal nos imaginarmos depois de atingir essa meta, irmos até a data da conquista, olhar para trás, ver, ouvir e sentir, o que foi preciso acreditar para tudo se tornar-se uma realidade?

    Que possamos viver com muito mais saúde, alegria e melhor auto-estima. 💖

    LEIA TAMBÉM:

  • Camisa amarrada tendência Camisa amarrada na cintura: dicas e inspirações!
  • Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego Consultora de imagem dá dicas de como se vestir para uma entrevista de emprego
  • 5 filmes para assistir - sozinho ou acompanhado - no Dia dos Namorados! 5 filmes para assistir – sozinho ou acompanhado – no Dia dos Namorados! ❤️
  • Sexy sem ser vulgar? Sim! Sexy sem ser vulgar? Sim!
  • bate-papo-2 category image lifestyle category image outros category image
    24 de Setembro de 2018

    Olá, amores! ❤️ Como estão?

    Aposto que muitas aqui já ouviram falar sobre o Setembro Amarelo, não é mesmo? Pois é, desde 2015, o mês de setembro se tornou De conscientização do suicídio, que é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. De acordo com uma pesquisa feita pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), no Brasil, a cada 45 minutos uma pessoa atenta contra a própria vida e, pelos números oficiais fornecidos pela entidade, são cerca de 25 brasileiros mortos por dia. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio já tem taxa de mortalidade superior às vítimas de HIV.

    Setembro Amarelo - 7 principais causas que as pessoas sinalizam antes de cometer o suicídio

    Existem diversos fatores que desencadeiam esses episódios. Suas raízes ainda são profundas e muito estudadas pelos psiquiatras, e seus motivos diferem de indivíduo para indivíduo. Abaixo, estão algumas das principais causas e sinais que um suicida pode dar antes de tirar a própria vida:

    Depressão e doenças mentais: indivíduos com esses quadros devem sempre receber uma atenção maior, pois é considerada uma doença silenciosa. É imprescindível que o diagnóstico seja feito o quanto antes;

    Drogas: o uso de drogas ilícitas também pode desencadear o problema. Nos casos onde pessoas depressivas fazem o uso de álcool ou drogas, a vigilância deve ser redobrada, pois a combinação de ambos os fatores resulta no maior número de mortes no mundo inteiro;

    Insatisfações: frases como: “eu quero sumir”, “não aguento mais” e, principalmente, “eu queria morrer” podem ser um pedido de ajuda inconsciente. É necessário se atentar àqueles que externam seus sentimentos;

    Adolescência: já conhecida por ser uma das fases mais atribuladas e difíceis da vida, a adolescência mascara muitos sinais de suicídio, que acabam sendo confundidos por amigos e familiares como um comportamento normal da idade. Devemos ter muito cuidado com esses jovens, oferecendo ajuda quando for preciso;

    Mudanças: a morte de um ente querido, o fim de um relacionamento, a mudança de casa ou trabalho, podem desestruturar um indivíduo e dar espaço a pensamentos negativos. Esses episódios podem gerar perda de interesse em atividades e eventos, levando a um quadro depressivo e ao possível suicídio;

    Falsa melhora: Muitas pessoas que já tentaram o suicídio alegam ter melhorado para tranquilizar familiares e amigos a fim de diminuir suas preocupações e, enfim, poderem colocar em prática o ato. Cuidado redobrado!

    O mito do suicídio: Uma das frases mais ouvidas por aí e de que um suicida não ameaça, e isso é um engano. Quem quer tirar a própria vida fala do ato e deixa sinais, sim.

    É preciso falar sobre o assunto, e  não só em setembro, mas durante todo o ano. Falar de forma transparente, sem banalizar, julgar, condenar e opinar diante a essa situação. Se você conhece alguém nessa situação, por favor, incentive-o a procurar um profissional especializado para que possa receber todo o suporte necessário.

    Tenhamos mais empatia pelo ser humano! Mais amor, por favor! 💛

    LEIA TAMBÉM:

  • 3 perguntas para se fazer antes de começar uma dieta 3 perguntas para se fazer antes de começar uma dieta
  • De acordo com pesquisa, cerca de 64% das mulheres do mundo usam o modelo errado de peça íntima De acordo com pesquisa, cerca de 64% das mulheres do mundo usam o modelo errado de peça íntima
  • Olha o Carnaval aí, gente! Olha o Carnaval aí, gente!
  • Vale uma notinha? - Sobre release para blogueiras Vale uma notinha? – Sobre releases para blogueiras
  • bate-papo-2 category image beleza category image
    11 de Setembro de 2018

    Oi, amores! ❤️ Tudo bem com vocês?

    Quem aqui me viu há alguns dias atrás nos Stories do Instagram, com o rosto descascando? 🤔 Pois, quem viu, sabe que era consequência de um protocolo de tratamento contra o melasma, que iniciei recentemente com um peeling facial. Na verdade, desde muito tempo que minha pele sofre do melasma, e por esse motivo, busquei auxílio da Dra. Alessandra Toledo (@draalessandratoledo), que é dermatologista e especialista no tratamento de manchas na pele. Na ocasião, ela nos compartilha algumas informações, assim como sugestões de como combater e prevenir o tão indesejado melasma.

    Mas o que é isso? Trata-se de um distúrbio da pigmentação, onde se formam manchas escuras que podem variar entre vários tons de marrom, por excesso de melanina, o pigmento da pele. É mais comum em mulheres entre os 20 e 50 anos, mas pode afetar também os homens. O melasma atinge mais comumente a testa, as bochechas, o nariz e a região acima dos lábios. Porém, pode surgir em toda a face, bem como no colo e parte externa dos braços.

    Melasma? Calma, que tem jeito!

    Causas: 

    Não existe uma única causa definida para o melasma. Seu surgimento está relacionado, principalmente, à exposição solar, fatores hormonais (gravidez e-ou uso de anticoncepcionais), predisposição genética, uso de determinadas medicações e até mesmo alguns cosméticos.

    Sintomas:

    Um de seus principais sintomas é o escurecimento das áreas da pele mais expostas ao sol, especialmente no rosto. As cores podem variar conforme o tom de pele da pessoa, sendo o formato irregular, e geralmente simétrico (igual dos dois lados da face).

    Cura: 

    Uma vez que não há cura para o melasma, o ideal é se prevenir, especialmente evitando a exposição excessiva ao sol, e usando protetor solar diariamente. Sua aplicação deve, SIM, ser feita diversas vezes ao longo do dia.

    Diagnóstico: 

    O diagnóstico de melasma não é complicado, mas tem de ser feito por um especialista. O dermatologista também pode indicar os tratamentos mais indicados para prevenção e alívio dos sintomas.

    Tratamentos: 

    Atualmente, existem diversos tratamentos, além de cremes e medicamentos, que proporcionam bons resultados na diminuição e clareamento das manchas.

    O Ácido Tranexâmico via oral é uma substância que previne a ação do melanócito pela radiação ultravioleta. Ou seja, bloqueia as inflamações causadas pelo sol e o aumento na formação de melanina. Já o Laser Nd Yag Q-switched, com energia baixa e pulso ultrarrápido, destrói o pigmento sem causar queimadura, pois libera pouco calor.

    O Microagulhamento consiste em microperfurações que estimulam os fibroblastos, células responsáveis pela produção de colágeno e reduzem a pigmentação de manchas. Já o Peeling Químico é muito eficaz para o tratamento de vários tipos de manchas, o peeling promove a renovação da pele, tornando-a mais firme, jovem e com coloração mais uniforme.

    Quem mais aí sofre de melasma? Já fizeram algum tratamento? Me contem tudinho aí nos comentários. 😘

    LEIA TAMBÉM:

  • Luminus recebe Leticia Spiller Luminus recebe Leticia Spiller
  • Moda Plus Size, existe mesmo? Moda Plus Size, existe mesmo?
  • 80ª Bijoias e Miss Frandy - Os acessórios de completam de várias maneiras 80ª Bijoias e Miss Frandy – Os acessórios de completam de várias maneiras
  • Árago Dermocosméticos fecha parceria com a Sephora Árago Dermocosméticos fecha parceria com a Sephora